Vantagem competitiva e estratégia

VANTAGEM COMPETITIVAEficiência e eficácia já não são os únicos requisitos necessários para a empresa atingir um bom desempenho. Criar valor significa oferecer uma solução melhor que a concorrência para os seus clientes. Ser diferente da concorrência exige um grau de renovação constante, já que até mesmo o posicionamento estratégico pode facilmente ser copiado.

O ato de copiar práticas concorrentes que deram certo, conhecido como benchmarking, é o que para Porter (1996) torna qualquer vantagem competitiva temporária. Neste caso, Paixão (2011) destaca que a solução é desenvolver uma estratégia apoiada em atividades diferenciadas, o que significa ser diferente por meio da criação de um conjunto de valores distintos, produzindo um mix inovador.

Para um obter um desempenho excelente é necessário a eficiência operacional mantendo, sobretudo, características próprias, ou seja, tudo aquilo que proporcionará maior valor ao cliente. Para tanto, é necessário abordar a essência do posicionamento estratégico:

  • Variedade: produz melhor um produto/serviço;
  • Necessidades: a empresa satisfaz, de maneira melhor, um grupo de consumidores com necessidades diferentes;
  • Acesso: satisfaz necessidades específicas de um conjunto de consumidores;

Toda empresa possui uma estratégia competitiva, mesmo que esta não seja definida como tal, e pode resumida como uma combinação de metas e políticas, proporcionando uma posição única e valiosa de maneira rentável.

Porter (1996) ilustra a diferença entre eficiência operacional e estratégia competitiva ao afirmar que a primeira é o que permite a empresa sobreviver, enquanto que a segunda é o diferencial, ou seja, a vantagem competitiva sustentável das organizações, constituindo uma competência essencial para a empresa.

No marketing, a vantagem competitiva está em criar um mix mercadológico superior ao da concorrência, criar um valor que seja percebido pelo cliente como superior ao da concorrência (Prahalad e Hammel, 1998).

A arquitetura estratégica da empresa deverá estar baseada em quatro pilares: posicionamento, mercado, valores e competências.

Administração estratégica nada mais é do que o ato de orientar o pensamento organizacional para o futuro, garantindo sua continuidade em ambientes de transformação contínua.

1 Comentário

  1. Pingback: 5 dicas para o corretor gerar as próprias leads | Brasil Leads - Soluções Fáceis de VendasBrasil Leads – Soluções Fáceis de Vendas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *